07/11/2017

Faço careta, mas sou séria e vintage


De um lado eu sou fofa, faço caretas, beicinhos e boca de peixinho. Por outro, eu ando na rua com pressa sem nem estar atrasada com o semblante fechado. O ruim de ser assim é que, por mais negativa e realista que eu aparente ser por fora, no fundo sempre vou ter essa esperança chata até o último minuto do segundo tempo. Sempre vou querer acreditar no lado bom das pessoas até que se prove o contrário. Algumas vezes, até depois que se prova o contrário. Escondo do mundo essa minha fé inabalada porque quando a realidade aparece e as coisas não são como elas deveriam ser, isso me destrói. Me frusta. É como se socassem mil vezes meu estômago. Minha espera incansável sempre me cansa. E ninguém precisa saber disso. É como se eu dissesse para a pessoa que está do meu lado, “não vai dar certo, não ligo, deixa pra lá”, ao mesmo tempo que repito mentalmente, “por favor, que eu esteja errada”. 




É exatamente assim com a gente. No meio do nosso caminho eu simplesmente soube que não iria dar certo. Mas quem disse que eu quis pular fora do barco? Na verdade, a gente sempre sabe quando uma coisa não é pra ser. E não importa as tentativas frustrantes de mascarar ou salvar uma coisa com prazo de validade. Não há otimismo ou conselho que resolva. Fiquei até o fim porque sou teimosa mesmo. Gosto de bagunça. Mas saber que não é certo, eu sempre sei. Só que gosto de pagar pra ver.





Claro que já aprendi que mesmo parecendo durona, feita de pedra e inabalável, eu preciso pedir ajuda algumas vezes. Talvez seja até bom dar o braço a torcer em algum momento. Falar que não sabe carregar o mundo nas costas sozinha. Assumir todo o medo e as noites sem dormir, assustada com a vida. Dizer que doeu pra caramba e que até corações de pedra se quebram, eventualmente. 

No fim, todo mundo precisa de ajuda. Seja pra carregar o mundo nas costas ou só pra saber que alguém sabe que às vezes é complicado pra você também.



No look eu visto: 

| Mochila Vermelha: Modelaria | Calça Flare: Calvin Klein | Camiseta: Brechó | Corrente de Óculos: Vanille Store

Fotos por Lulu Mendes


See you soon! 

comentários pelo facebook:

1 comentários:

  1. Lembro do dia que tu tava tirando essas fotos. O casal querendo dormir e vocês fazendo barulho hahahah ai, não imaginei que, com todas essas fotos (incríveis, por sinal), sairia também uma puta reflexão que eu mesma tenho sempre. É tão confortável se identificar assim com o trabalho de alguém, como se a definição dele fosse consolar a gente/abraçar virtualmente e dizer "tudo bem, eu também passo por isso". <3

    Beijão!
    literarizandomomentos.blogspot.com

    ResponderExcluir