03/11/2015

5 dicas para um consumo mais consciente de roupas

Olá, gente! Tudo certo por aí? Aproveitaram muito o feriadão? Eu aproveitei bastante, até por que essa semana vai ser uma loucura que só! Sexta-feira é dia de encontrar as outras 9 finalistas do We Love Fashion Blogs e tem muita coisa para fazer até lá! (além de lidar com minha ansiedade)
O assunto do post de hoje é um pouco mais sério do que de costume: eu trouxe 5 dicas que aplico no meu dia-a-dia para evitar o consumo exagerado de coisas que não me são necessárias, nesse caso, mais especificadamente, roupas. Eu costumava comprar semanalmente algumas peças, gastava muito dinheiro com isso e mesmo com o armário lotado sempre parecia que eu não tinha nada para usar. Aos poucos percebi que o problema não estava nas roupas que eu comprava, e sim em mim, que não sabia comprar direito.
Enfim, são 5 perguntinhas para você fazer a si mesmo antes de gastar seu dinheirinho em algo que não vai usar e nem precisar tanto assim:

Quantas vezes você vai usar? Eu já comprei muitas roupas sem me fazer essa pergunta antes e praticamente tudo o que eu comprava ficava parado no meu armário depois. Eu usava 1 ou 2 vezes cada peça e simplesmente decidia que eu não gostava mais dela. Depois que eu comecei a me perguntar isso, eu não repeti mais esse erro de comprar por um desejo momentâneo que passa depois, mesmo sem adquirir a tal peça. O resultado disso foi a compra de menos roupas, já que eu levava somente o que eu tinha certeza de que eu iria usar várias vezes e ainda um armário que não me decepciona toda vez que abro as portas, pois sempre tem alguma coisa que eu gosto para usar! 


De onde veio e para onde vai aquela peça? Na internet podemos encontrar uma série de páginas mostrando quais lojas tem processos judicias por terem empregado trabalhadores em condições desumanas. Eu procuro sempre me informar sobre isso, principalmente por planejar participar cada vez mais desse ramo e admito: evito comprar nessas lojas/sites. Eu penso que comprar a minha felicidade momentânea não vale horas e mais horas de trabalho praticamente escravo de outra pessoa em outro lugar do mundo (até mesmo no Brasil, por aqui também tem). Já sobre a parte do para onde vai a peça, é o seguinte: "vou usar tanto, mas tanto que só vai poder ir fora quando já tiver virado pijama ou estiver toda rasgada? Ou vou usar bastante e depois de algum tempo vou doar ou vender em um brechó? Ou ainda, usar algumas vezes e esquecer no meu armário por um ano e depois vou guardar no outro armário aqui de casa até que eu esqueça realmente da existência dessa peça." Pense no destino final dessa peça. Doar é ótimo, mas organizar um brechó também! Não esqueça de que só por que você não quer usar tal roupa, não quer dizer que o resto do mundo também não vai.  


Você precisa ou apenas quer? Essa é quase clichê, mas já me salvou de comprar encrencas! hahaha Nem sempre a gente pode comprar uma peça só por que quer, digo isso pelo lado financeiro e pelo lado psicológico da coisa. Ás vezes você não pode estar gastando esse dinheiro ou ainda pode se tornar um ciclo vicioso: toda vez que você quer algo precisa comprar simplesmente pela sensação que carregar uma sacola te trás. Tome cuidado com isso, procure comprar somente o que se faz necessário já que você não precisa ter 20 calças jeans praticamente da mesma cor com apenas alguns rasgos em lugares diferentes. 

Será que você não vai achar outra peça mais legal do que essa? Quando eu estou em um shopping, por exemplo, eu procuro olhar tudo primeiro antes de ter certeza do que levar. Primeiro por que eu estabeleço um valor máximo para gastar e depois levamos em consideração as dicas anteriores sobre precisar e querer, sobre a vida útil da peça, etc. Eu sei que a blusa daquela loja pode parecer muito legal naquela hora, mas dá uma olhadinha na loja ao lado, ás vezes eles tem algo mais bacana ainda e você pode comprar a que mais gostar! Simples assim! Mas para essa dica aqui ser eficiente, você precisa lembrar dela na hora que entra na loja e não sair carregando tudo o que vê para o caixa já de cara!


Você não tem nada melhor para gastar esse dinheiro? Ahh, então você quer viajar no final do ano, mas gasta seu salário em roupas e coisas supérfluas todo mês? Uhum, entendi. Contabilize quanto você precisa para fazer sua viagem e depois observe o quanto você gasta em coisas que não são necessárias por mês: pronto, agora você sabe quanto poderá economizar e até quando você consegue juntar o dinheiro para isso. Roupas bacanas são muuuito legais, mas elas não são experiências novas e que acrescentarão na tua vida tanto quanto uma viagem pode. É claro que isso é só um exemplo, você pode estar querendo comprar um carro, um apartamento, ou até fazer um curso. Defina suas prioridades e invista seu dinheiro no que é mais vantajoso!



E é isso aí, gente! Espero que vocês possam ter aproveitado as dicas e comentem aí qual é a relação de vocês com o consumismo hoje em dia! Beijão e até a próxima!

comentários pelo facebook:

6 comentários:

  1. Aprovo!!!!! adorei suas perguntinhas e sempre me pergunto: "essa peça combina com o que?" hauehuae pq muitas vezes comprei algo que não combinava com nada do meu guarda roupa.
    Adorei o post e boa sorte na final :D

    um beijo
    sherry
    www.mixdecereja.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post!
    Meu namorado me chama de mão de vaca porque muitas vezes deixo de comprar uma coisa que eu quero pra economizar. Mas desde que eu era bem novinha a minha mãe sempre me fazia pensar se eu realmente precisava comprar ou se era só por querer. Cresci bem consciente. As vezes dou uma relaxada e faço um agrado pro meu ego, mas sempre penso nas prioridades!
    Beijos!

    blog Não Tão Pop

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito das dicas! Acho importante saber de onde vem a peça, quantas vezes vai usar, se já tem alguma peça semelhante. Muitas vezes até deixo de comprar alguma roupa porque percebo que talvez eu esteja só empolgada e nem vá usar tanto.
    Gostei do post! Bjss

    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei as dicas. eu sempre compro uma roupa pensando com q vou combina- la

    Já seguindo o blog, te espero no meu. Bjs

    www.adrianequaresma.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu sempre fui minimalista e nada consumista e nunca soube! hahah Brincadeira, eu sou bem consumista mas sempre pensando nessas coisas de "quantas vezes vou usar?" "preciso ou não preciso?" etc. Achei bem legal você ter comparado um closet grande com várias viagens, porque eu to economizando pra viajar no final do ano e tá díficil, viu? hahahah

    ResponderExcluir
  6. Bem quanto a última dica eu sou a prova viva, nos últimos anos deixei de comprar muitas roupas, sapatos e acessórios (muitas vezes só pq eu as achava bonitas e nem precisava) e consegui realizar o sonho de uma viagem internacional. Vale muito a pena dar uma economizada e comprar conscientemente.

    ResponderExcluir