11/05/2015

Resenha: Por Lugares Incríveis

Se tem uma coisa que eu amo fazer, é ler. Posso passar horas a fio vivendo dentro de um livro sem nem se quer prestar atenção no que está acontecendo à minha volta. Sempre fui assim. Desde os tempos da escola, eu conseguia facilmente me concentrar nas palavras mesmo que ao meu redor a bagunça estivesse rolando solta. Ler sempre foi um refúgio, mas cheio de sentimentos. Já me deparoei com obras literárias que criaram raízes tão fundas no meu peito - até hoje só foram duas - que quando a personagem se apaixona, eu me apaixono também. Quando a personagem sofre, eu sofro também. Mas não é apenas no livro, eu trago a ficção para a vida real e acredito fielmente na existência daquela história.


Como falei antes, apenas dois livros me atingiram dessa maneira até hoje. São eles: Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa da Carol Rifka Brunt e Por Lugares Incríveis da Jennifer Niven. Este último, é o motivo deste post, então bora ler o resto da resenha para descobrir por que eu amei tanto esse livro!


"Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, a garota se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los."



Theodore Finch estava se perguntando mais uma vez se era um bom dia para morrer. Já faziam seis dias desde que acordou de seu último apagão e agora ele precisa se manter acordado. Apagar de novo não é uma opção. Pensar em seu suicídio era normal, mas ás vezes Finch gostava de chegar mais perto dessa linha entre a vida e a morte. Por isso ele estava a seis metros de altura, na torre do sino do colégio quando Violet Markey, a garota legal e popular da escola, também estava lá e quase pulando da borda. Theodore a convence a sair de lá e quando o resto da escola percebe o que estava acontecendo, entendem de uma maneira errada: Violet salvou Theodore Aberração - como era chamado - de se matar, por que afinal de contas, Violet não era esse "tipo" de pessoa que comete suicídio, o esquisito sempre foi Finch.


Violet e Theodore deixaram com que todos concluíssem o que bem quisessem do ocorrido mas Finch não estava disposto a deixar Violet "na dela" e quando o professor de geografia anunciou um trabalho em dupla ele prontamente diz que fará com ela. Como é o último ano de todos ali no colégio e muitos partirão para outros estados a tarefa proposta é visitar os pontos mais incríveis, diferentes ou legais de Indiana, mas Violet não está interessada no trabalho, na escola, em Finch ou em todo o resto do mundo desde que um acidente de carro, no qual ela também estava, matou sua irmã mais velha Eleanor. Talvez fosse melhor ter morrido com Eleanor. Quando ela se vê obrigada a fazer o tal trabalho, parte com Finch para uma nova etapa da sua vida, cheia de descobertas, emoções, lágrimas e sorrisos. De volta a vida. Mudada para sempre. Assim estava Violet no final de Por Lugares Incríveis, e assim estou eu também após ler este livro. 

"Acabou o inverno. Finch, você me trouxe a primavera."



A autora com sua narrativa intercalada entre os dois protagonistas é de uma sensibilidade pessoal e visceral, em cada gesto de Finch, cada sorriso de Violet, em cada pequeno detalhe ela nos conta uma história triste, de descaso, de uma luta perdida com a própria mente, um amor descoberto por acaso. Uma família cega e um garoto de ouro. O que realmente importa nessa vida. O efeito júpiter-plutão. Um buraco negro. Renascer. Outro mundo. 

"- Sabe o que gosto em você, Finch? Você é interessante. Você é diferente. E consigo conversar com você. Não deixe isso subir à cabeça.
O ar parece carregado e elétrico, como se tudo – o ar, o carro, Violet e eu – fosse explodir caso alguém acendesse um fósforo. Mantenho os olhos na estrada.
- Sabe o que gosto em você, Ultravioleta Markante? Tudo."



Quanto mais eu escrevo aqui, mais eu sinto que não vou conseguir transmitir tudo que esse livro significou para mim. Eu terminei de ler Por Lugares Incríveis com a certeza de que eu deixei uma parte de mim no livro assim como Violet e Finch deixaram partes de si em todos os lugares que visitaram. Tenho que admitir que ainda não consegui superar a carga emocional que esse livro despejou em mim. Toda vez que eu lembro do que acontece por final eu só quero deitar em posição fetal enrolada em um cobertor e chorar até meus olhos não conseguirem abrir mais.


"Não preciso me preocupar com o fato de Finch e eu não termos filmado nossas andanças. Tudo bem não termos recolhido lembranças nem tido tempo de organizar tudo de um jeito que fizesse sentido pra outra pessoa.
O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa."

Só pra constar aqui, de fato, eu estava com muita dor nos olhos depois de terminar de ler querendo ficar com eles fechados o tempo todo. E sim, eu dormi abraçada no livro - que mentalmente eu estava dizendo a mim mesma que era Finch - depois de terminar de ler.  Então por favor, LEIAM, LEIAM, LEIAM! É o tipo de livro que tem aquelas "sacadas" sobre a vida que eu jamais saberei explicar para vocês. PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO. 
Só para constar, THANKS GOD, vai virar filme! A obra da Jennifer Niven - essa linda que me seguiu no instagram - será adaptada para os cinemas com Elle Fanning - sim, a irmã caçula da Dakota Fanning -, ainda não tem data de lançamento, mas oremos para que seja em breve!



Bom, e agora é tarde demais para conter as emoções, trouxe de volta a memória Finch e Violet e agora vou dormir de novo abraçada com Por Lugares Incríveis. :(

comentários pelo facebook:

10 comentários:

  1. A capa desse livro já tinha me chamado a atenção, mas não tinha parado ainda para ver sobre o que realmente tratava a história. Depois da sua resenha acrescente imediatamente à lista de desejados e vou tentar conseguir o mais rápido possível, porque a intensidade com a qual você falou desse livro me deixou bagunçada por inteiro. E se Por Lugares Incríveis for realmente metade do que você falou eu já estarei completamente satisfeita, porque AMO livros que mexam comigo, que me desestruture inteira.
    Obrigada pela dica!
    Beijão

    www.blogrefugio.com

    ResponderExcluir
  2. Já tinha me interessado pelo livro só pela capa, mas depois de saber da história eu PRECISO ler o quanto antes!

    Amei a resenha <3

    www.imprevistosmusicais.com.br

    ResponderExcluir
  3. Preciso ler esse livro!
    Curti demais sua resenha! E as fotos? Ficaram demais!!
    To precisando de uma leitura assim, em que eu passe horas sem nem perceber o que tá acontecendo ao redor!
    Beijinhos Marieli
    http://talitascoralick.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu não consigo ler com barulho em volta, acredita?
    Adorei o livro e fiquei super curiosa para ler.
    Beijos
    http://www.mufevblog.com/

    ResponderExcluir
  5. Li o livro há uma semana, assim como quem não quer nada, e confesso que ele me impactou profundamente. Chorei feito um bebê nos capítulos finais. Interessante é que a autora teve um Finch em sua vida, uma inspiração dolorosa para dar vida a essa história de morte. Que bom saber que vai virar filme e, como eu sou uma chorona de marca maior, já sei que vem mais soluços por aí...

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro e agora fiquei morrendo de vontade de ler, com certeza será minha próxima compra literária. Amo esses livros que mexem com a gente, não tem nada melhor.

    www.yesshedoes.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oooun, que livro lindoo, deu muita vontade de começar a ler ele!

    ResponderExcluir
  8. OMG, agora preciso loucamente saber o que acontece no final do livro o.o Resenha perfeita, como sempre, Marieli, adoro o jeito como você descreve os livros e as emoções que sente enquanto lê.
    Beijo
    www.descombina.com.br

    ResponderExcluir
  9. Ah nem Marieli, para de me indicar livros lindos quando eu não tenho tempo pra ler u.u haha Bom, mais um pra lista... <3 Beijão

    Coisa da Lud

    ResponderExcluir
  10. Gente, preciso ler esse livro!! Fiquei arrepiada com a resenha e curiosa pela história toda!!

    Vou comprar um exemplar loguinho. Bjs ♥

    ResponderExcluir