26/09/2013

Sobre duvidar


Volta e meia me pergunto o que realmente importa pra mim. Nem sempre eu sei, por que nem sempre as coisas são tão claras assim. Ainda tenho algumas dúvidas e não sei quando vou conseguir resolve-las. Porque tem vezes que a gente não sabe se quer mudar, se quer ficar, se prefere o preto ou se prefere o branco. Tá certo que é muito bonito e cria uma impressão de pessoa decidida quando você diz na cara dura "é 8 ou 80", mas na real não é assim. Tanto faz se você é tipo durão, mas vai ficar na dúvida quando for escolher alguma coisa do cardápio de um restaurante bacana. Vai ficar na dúvida entre a camiseta azul marinho e a preta por que alguém diz que a azul combina com seus olhos e outro diz que a preta combina com seu tom de pele. A verdade é que as pessoas tem dúvidas, mudam de ideia e de endereço.
As pessoas mudam por que elas tem dúvidas e insegurança. Eu mudo por dúvidas e insegurança. Tava mesmo afim de mudar de endereço, ai fiquei com umas dúvidas quanto a onde ir e ainda não fui. Então, pode ser 0,08 ou 8,8 ou ainda 888. Algumas pessoas precisam de mais que 2 opções, não basta só 8 e 80. Não basta "vai ou fica", tem casos que a gente quer parar no meio. Só acho que a gente deveria ter essa coisa de dúvida como algo mais natural, mais puro. Então assopra no dente-de-leão ou no meu ouvido a dúvida que te assombra e dá a ela mais possibilidades de duvidar. Dá a ela umas maneiras de duvidar mais leves, umas mais fáceis, umas que vão com o vento e se elas forem com ele, deixa as tuas dúvidas pararem no meio do caminho se elas quiserem. Deixa elas repousarem nos trilhos do trem duvidando sobre a partida. Só deixa, vai que elas decidem ir ou ficar, ou voar, ou...


comentários pelo facebook:

1 comentários: