23/09/2013

Devaneios de uma segunda

Acordei essa segunda um pouco mais inspirada. Fiquei na cama por mais uns 15 minutos depois que ouvi o despertador tocar pensando por que o tempo não poderia parar só para mim dormir um pouco mais. Mas ele não parou apesar de todos os meus pensamentos positivos. Por que você sabe como as coisas são, você quer que elas parem mas elas continuam. Então levantei, vesti a blusa de zebrinhas, calcei o coturno peguei a jaqueta de couro e lá fui eu. Quando senti o vento na rua parece que tudo melhorou. Adoro segundas, adoro dias de chuva fraca, nublados. Acho tudo isso um tanto poético. Acho isso um tanto estranho também, por que tenho aquele problema de humor climático inverso. Quanto mais frio e menos sol parece que mais alegre eu fico. No ônibus senti falta da boa música nos fones de ouvido e me lembrei que havia perdido meu celular no último sábado em Porto Alegre. Me lembrei também, que a última música que eu ouvi nele era algo entre Demi Lovato e talvez Band of Horses. Tudo bem, era só um aparelho. Não era minha sanidade. Corri até o Gaya Café peguei meu típico cappuccino com canela e me arrependo agora de não ter apreciado melhor o café, de não ter sentado naquelas mesinhas que ficam na calçada e ficar olhando para o céu. Mas estava chovendo, uma chuva bem fina, que cria aquela camada que parece algodão doce no cabelo da gente. Todo mundo escondido em baixo do guarda-chuva e eu querendo sentar na mesinha pra aproveitar melhor o cappuccino e o meu dia favorito da semana. De alguma forma, sentar ali, naquela cadeira com almofadas floridas parecia a coisa certa a se fazer. Mas eu não sentei, continuei caminhando pela Rua Tupi sem guarda-chuva e consegui ver melhor o cinza do céu. Cinza é  quase auto-suficiência.
Engraçado, eu estava justamente de batom vermelho andando pela calçada coberta de folhas. Impressão de algo bom, pensando que não são necessárias mais delongas pois hoje eu acordei de bem com a minha infelicidade. Acordei de bem com o cinza do céu e o vermelho da minha boca, acordei para tudo, acordei para mim. 





comentários pelo facebook:

2 comentários:

  1. "Acordei de bem com o cinza do céu e o vermelho da minha boca" nossa, amei muito lindo!!! inspirador mesmo ein

    ResponderExcluir