29/08/16

Sobre Potinhos e Positividade

Oi gente! Tudo bem? Eu sou a Paola, escritora do blog (Amar)ela e, a partir de hoje, colaboradora desse lugarzinho incrível no mundo chamado Compra-se Um Fusca! Quero dizer para vocês que estou muito feliz em poder trazer para cá um pouquinho de tudo o que norteia a minha vida: boas energias, atitudes que mudam o mundo e coisas que tornam nossa vida mais fácil. 
Espero que vocês gostem!



Bom, nesse primeiro post eu resolvi jogar na roda uma palavra que está meio fora de moda nesse mundão em que vivemos: positividade. Em meio a guerras, violência, desigualdades e a falta de fé da humanidade, é difícil acreditar que dias melhores virão, não é mesmo? É como diz aquela frase: a gente se acostuma, mas não deveria.

Nesses momentos, a positividade fica escondidinha naquele escombro mais escuro dos nossos corações. A gente sabe que ela está lá, pronta para brilhar e transformar nossas vidas, mas só de pensar nisso dá uma preguiça. E eu te conto o porquê: a nossa zona de conforto é um lugar quentinho demais pra gente querer sair de lá em plena segunda-feira de manhã e começar uma mudança. A positividade faz com que as pessoas tenham mais força de vontade de correr atrás de seus sonhos, de realizar, de começar novamente, mas acreditar que “o mundo vai acabar mesmo e eu não posso fazer nada para mudar isso” é bem mais confortador.
Porém nós somos os agentes da mudança, a geração tão esperada que tem força suficiente para mover montanhas. Não podemos nos esconder no fundo da caverna. E é por esse motivo que eu venho mostrar para vocês algumas razões para começar a ser mais positivo agora mesmo:



         Você é único, especial e brilha mais do que o sol
Eu sei, você não acredita nisso. Mas todas os grandes acontecimentos que mudaram o mundo para melhor, começaram com pequenas ações praticadas por uma única pessoa que acordou num belo dia e pensou "hoje é um lindo dia para mudar o mundo". Você é um agente de mudança. Acredite nisso.

         Os bons são maioria
Somos bombardeados diariamente de notícias ruins, não é mesmo? Isso faz com que pensemos que o mundo piorou. Na verdade, ele só melhora a cada dia! Acontece que a informação chega cada vez mais rápido e sem nenhum tipo de filtro, mas acredite em mim: o mundo já foi bem pior. Manter-se informado é importante, mas lembre-se sempre de tirar 5 minutinhos do seu dia para ler notícias boas. Garanto que você encontrará muitas coisas incríveis acontecendo nesse mundão!

         Existe um mundo cheio de possibilidades lá fora
O sol nasce todo dia metodicamente pela manhã, as flores se abrem, o mundo não para. Se hoje alguma coisa deu errado, tente outra vez! Não desista e procure sempre aprender com seus erros. A gente cai uma, duas, dez vezes. Mas nada se compara ao bem-estar de quando tudo finalmente começa a se ajeitar.



Como tudo é mais fácil na teoria do que na prática, resolvi trazer para vocês uma espécie de "DIY para ser mais positivo". É isso mesmo!

Como funciona: todos os dias antes de dormir (não vale esquecer hein?) você pega um papelzinho e escreve alguma coisa boa que tenha acontecido no seu dia. Qualquer pequena coisinha que tenha te feito sorrir. Aí você dobra o papelzinho e coloca dentro de um potinho da sua escolha. Depois de um tempo estabelecido por você (uma semana, um mês, um ano), abra seu potinho e veja quantas coisas boas aconteceram na sua vida!
A princípio, você pode abrir seu potinho uma vez por semana. À medida que o tempo for passando e você começar a perceber alguma mudança, aumente o tempo em que o potinho permanecerá fechado.
É legal porque você começa a perceber quantas coisas boas acontecem na sua vida sem que você dê a elas o devido valor. Muitas vezes ficamos à espera de grandes acontecimentos, mas a felicidade está presente nas pequenas coisas!
Dica: sabe aqueles potinhos lindos que a Mari decora? Então, você pode usar um daqueles modelos para criar o seu Potinho da Positividade!
Bom pessoal, é isso. Espero que vocês tenham gostado dessa minha pequena contribuição para o CuF. E bora trabalhar essa positividade!
Um beijo!
Acesse o blog

26/08/16

O Vestido Cinza da Conceito Ada


Acredito que todos nós, eventualmente, vamos chegar em um ponto de nossas vidas em que vamos buscar atitudes que nos tornem pessoas melhores. Mas faremos isso, não para sermos parabenizados, sem espera de medalha ou salva de palmas, apenas para ficarmos com nossa própria consciência mais tranquila. Tudo isso é gradativo, é uma questão de amadurecimento e de como nos vemos e interpretamos nosso lugar no mundo. Quando alcançamos tal fase, uma das coisas que começados a reconhecer, é que todas as nossas ações estão interconectadas em um sistema maior, ecológico e social. Entendemos que nossas escolhas afetam o meio ambiente e as pessoas, e tudo gira em torno do mesmo eixo, cada qual em sua direção, podendo sempre voltar e ir. 




Quando percebemos isso, começamos a olhar para as pessoas de formas diferentes. Começamos a encarar a vida de uma nova perspectiva, não é apenas uma competição de grandes corporações, grandes industrias e muito marketing. Não pode ser apenas sobre isso. Nós todos somos e valemos muito mais do que tudo isso e nesse caso, o todos que me refiro, é tudo que é vivo nesse planeta. E sabe o é que mais complicado de informar para vocês? O que realmente dói fundo em mim? É dizer que os recursos naturais que teríamos disponíveis na terra para o ano de 2016 já se esgotaram. 

"Imagine se o seu salário do ano todo acabasse hoje, porque você gastou mais do que podia. Desesperador ficar com a conta no vermelho até dezembro, não? A saída será pegar um empréstimo contando com o salário do ano que vem. Nem preciso falar que vai ser muito difícil correr atrás do prejuízo em 2017. Especialmente, porque o cenário se repete todos os anos e as dívidas só aumentam. Essa é apenas uma analogia para mostrar quão aterrador é o Dia da Sobrecarga da Terra – que, em 2016, foi dia 8 de agosto. O que acontece é que a humanidade – eu, você, nossos vizinhos e todas as outras pessoas do mundo – consumiu todos os recursos naturais do planeta disponíveis para o ano. E, pior, sem considerar as necessidades das outras espécies nesse meio tempo. Ou seja, a Terra tem uma certa quantidade de recursos naturais que podem ser utilizados em um ano e são renováveis, mas nós utilizamos mais recursos e serviços ecológicos do que a natureza pode regenerar. O planeta está sobrecarregado. Portanto, o Dia da Sobrecarga da Terra nos alerta que esgotamos a “cota” de recursos disponíveis para o ano e tudo o que for consumido a partir de agora não será reposto pela natureza." - Marina Maciel para Conexão Planeta




E o que a gente faz com uma informação dessas? Ignora? Acha que é descaso, sensacionalismo? Pois é, gente. Não é não. É a mais pura realidade que vem ocorrendo nos últimos anos. E precisamos fazer nossa parte, mesmo que pequena, para que, como disse uma vez Gandhi, "ser a diferença que queremos ver no mundo"
Eu sei como é, você achar que não vai fazer diferença se só você jogar o papel de bala no lixo, se só você separar o lixo para coleta seletiva, se só você não pegar mais sacolinhas de plástico no super mercado. Mas você já pensou que muita gente se sente da mesma maneira? Achando que o "só você" não faz diferença. Temos que lembrar antes de toda tempestade, cai sempre uma primeira gota de chuva. 





Um ato seu, pode inspirar outras outras pessoas, e as ações de outras pessoas podem inspirar mais pessoas e quando percebemos, somos um movimento grande, com força e que persiste em seus ideais. Vamos começando aos poucos, com pequenos atos, até nos adaptarmos e vamos procurar sermos seres humanos, seres vivos, melhores. Vamos começar lendo essa listinha com 50 formas de ajudar o planeta do site Uma Vida Verde!

Como um dos principais nichos do blog é moda, eu não poderia deixar de falar para vocês sobre algo relacionado à isso. Recentemente conheci a Conceito Ada, que nasceu em março de 2016, em Porto Alegre, e tem como base alguns conceitos: empoderamento feminino, slow fashion, e veganismo. Ou seja, os produtos produzidos pela Ada são feitos com matérias primas de fibras naturais feitas 100% no Brasil e que respeitem os direitos dos animais. Além disso, todo o resíduo produzido pelas peças, é destinado à ONG Patas Dadas, que os transforma em capas e camas para cachorros e gatos, dando um novo significado para o que seria considerado lixo na indústria tradicional. É moda vegana. Mas afinal, o que é a moda vegana? São as roupas, sapatos, bolsas e outros acessórios criados sem a utilização de nenhum produto animal ou derivados, garantindo também que nenhum ser vivo foi machucado ou explorado durante sua fabricação (incluso o ser humano). Items feitos de couro, lã, peles e seda são os principais tecidos a evitar quando tentar fazer compras livres de crueldade. O vegano abrange muito mais coisa do que só respeito ao animal. Ele é ao extremo. É o respeito a todas as formas de vida. Se o produto também tem trabalho escravo, por exemplo, você compra e está contribuindo. Então é preciso se informar com as marcas, se informar do que você está comprando, saber a história por trás deste produto. 



Outra coisa interessante para falar para vocês é que os vestidos são feitos à mão pelas meninas da Ada e carregam o nome de uma mulher que foi importante na luta feminista. Por exemplo, o meu vestido é da Alice Pestana, que foi humanista, jornalista, pedagoga, feminista e fundadora da "Liga Portuguesa da Paz" em 1899, organização essa que é considerada a primeira em prol da causa feminista em Portugal. Cada peça vendida acompanha um tag que conta essa história. 

As peças são minimalistas para permitir que a mulher que as vestir se liberte das tendências e consiga compor um look que esteja perfeitamente dentro da sua personalidade e estilo. A Ada não forma coleções, e sim novos modelos que são lançados periodicamente e cada um tem uma tiragem entre 5 e 50 unidades. A falta de um calendário de lançamento de coleção e uma barreira que foi quebrada a favor do Slow Fashion. Não precisamos de roupas novas no verão, pre-fall, cruise, inverno, primavera, outono e tantas outras datas estabelecidas pelas grandes marcas e fast fashions. Precisamos de roupas para vestir o ano todo


Se habituem a ler as etiquetas, perguntar aos vendedores, olhem os sites das lojas na internet e pesquisem a origem de suas roupas. Pesquisem de onde vem o tecido, se é nacional ou importado. Se é importado, veio de onde? Tem certeza que não foi produzido na China, por exemplo, e que pagaram uma miséria para os trabalhadores envolvidos em todo o processo? Desde plantar o algodão até a hora de bater o tecido? Aliás, por que não foi produzido no Brasil, dando assim oportunidade de emprego para o nosso povo?  

Outro link rápido para fazer: o cultivo do algodão é um processo muito tóxico, tá aí mais um motivo para você reduzir a quantidade de peças que compra "para descartar na próxima semana". A indústria não vê muita vantagem em trabalhar com o algodão orgânico, o qual não tem o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde dos seres vivos e o meio ambiente durante o plantio, pois ele demora mais a ser colhido e acaba tendo mais chances de ocorrer algum tipo de praga que possa trazer perdas e queda na produção, pois nós demandamos muito algodão! Aposto que 80% das roupas do seu armário, são feitas inteiramente de algodão, ou levam ele na composição. 


No look eu visto:

Vestido Cinza Alice por Conceito Ada | Jaqueta Jeans: Brechó | Tênis: Adidas


Enfim gente, o post de hoje foi para alertá-los sobre como podemos tomar atitudes simples e que podem mudar a realidade em que vivemos atualmente.  É tudo uma questão de escolha e de vontade, então vamos pensar sobre o assunto e buscar pequenas mudanças, que podem se tornar algo grande. Beijos e até mais!  

24/08/16

Vogue Brasil: um close errado e as Paralimpíadas

Primeiramente: Fora Temer. BRINKS.

Primeiramente, “mimimi" não é argumento e usar “o mundo está chato demais” não é um escudo bom o suficiente quando existem argumentações mais afiadas do que flechas prontas para desmoronar preconceitos. “mimimi" é uma resposta aparentemente simples, mas que tem a intenção de silenciar aqueles que se sentem incomodados (oprimidos) com uma situação e querem apontar o quê e como aquilo os afeta, ou que mesmo afete terceiros, não os oprimindo diretamente, pois o nome disso é empatia.

Isto posto, vamos ao “mimimi” do dia, também conhecido como: close erradíssimo da Vogue Brasil. Por alguma razão ausente de coerência, os atores Cleo Pires e Paulo Vilhena foram convidados a serem os embaixadores do Comitê Paralímpico Brasileiro e, consequentemente, estrelar a campanha pela visibilidade da Paralimpíada, "Somos Todos Paralímpicos”. Na foto principal da campanha (pois não sabemos se as demais serão divulgadas depois da repercussão abaixo das expectativas), os atores aparecem photoshapados para representar dois atletas paralímpicos, Bruna Alexandre e Renato Leite, praticantes de tênis de mesa e vôlei sentado, respectivamente.

Foto: Vogue

A intenção da campanha é estimular a venda de ingressos para as partidas, pois a maior parte destes ainda esta parada nas bilheterias. O que é realmente muito triste e bizarro ao mesmo tempo, pois tem ingressos para assistir diversas modalidades entre R$30 e R$150, em contrapartida aos ingressos da Olimpíada que beiravam os R$2.000 para uma final de vôlei, por exemplo.

Vamos a alguns questionamentos antes de, aparentemente, simplesmente atacar a campanha, a começar pela intenção da Vogue nessa divulgação.

É tarefa da Vogue vender ingressos?
A revista tem histórico de envolvimento em causas sociais?
A revista sequer já demonstrou empatia por minorias da sociedade ou mesmo por esportes?

Todas as respostas para essas perguntas são negativas, o que implica na obrigação de uma abordagem muito mais empática na decisão de divulgar a campanha, afinal, inclusão social não é exatamente um assunto que faz parte dos editoriais de uma revista de moda como a Vogue Brasil.

O problema começa a se desdobrar quando questionamos o propósito de colocar atores globais para representar atletas deficientes físicos. O que isso significa? O que atores globais agregam à uma campanha sobre deficiência física? Visibilidade? Como você quer dar visibilidade à pessoas com deficiências físicas se você já começa o boicote na foto principal da campanha?

Paulo Vilhena e Cleo Pires estão para representatividade da Paralimpíada como Gisele Bündchen está para uma campanha de alerta sobre a obesidade infantil. Não faz sentido, não dá liga, não tem conexão entre os assuntos. Os publicitários criativões precisam entender que o consumidor já se ligou que Xuxa não usa Monange, bem como as revistas de moda precisam entender que representatividade não é usar um vestido feito por um "artesão” chinês que mora num porão. 

Com essa campanha os atletas paralímpicos e deficientes físicos continuam sem visibilidade, os ingressos para os jogos se tornaram um assunto secundário, a Vogue Brasil se provou mais uma vez superficial e a agência África (responsável pela criação da campanha) reforçou o estereótipo de publicitário vazio que só se importa com o buzz.

Sobre campanhas que não escondem, mas exaltam a força desses atletas:


Problematizar sempre é cansativo por que você tem que explicar por A+B pra uma pessoa que “não viu nada demais” o tamanho do problema que ela preferiu cobrir com o selo de “mimimi”. Manipular a foto de pessoas sem deficiências físicas para uma campanha sobre esse assunto reforça o preconceito de que uma deficiência faz daquele ser humano incapaz, quando na verdade eles se tornam super humanos por exigirem muito mais de seus corpos. Para alguém como os paratletas, cada conquista na mobilidade é celebrada, cada capacidade adquirida é motivo de surpresa com o corpo humano, e muito do que é banal na vida ganha um olhar muito mais carinhoso.

Eles deveriam ser colocados no pódio com premiação de amor à vida, não escondidos por rostos que, comercialmente, vendem mais.
Acesse o blog

Kit de Maquiagem com Até R$30,00

Sou super fã de maquiagem, ainda mais quando estão na equipe das BB’s (boas e baratas). O único problema é que nem sempre é fácil confiar que aquele produto baratinho vai te oferecer um bom resultado, concordam? Mas hoje vim mostrar para vocês que é possível criar um kit de maquiagem completíssimo com produtos de boa qualidade custando até R$ 30,00. Olha só:


01 - Pó compacto Vult: sem dúvida, o melhor pó que já usei. Tem uma cobertura excelente e ainda fica sequinho por horas no rosto. Vale super a pena! R$ 27,90.
02 - Corretivo líquido efeito matte da Tracta: quem já testou vai concordar comigo com toda certeza. Sabe aquele corretivo super pigmentado, que cobre as olheiras, que deixa sua pele com uma cobertura maravilhosa e que ainda dura o dia inteiro intacto? Lhes apresento o corretivo líquido matte da Tracta. E o melhor: essa belezura custa apenas R$ 24,90. Quem quiser a resenha completa dele é só clicar aqui.
03 - Base líquida soft da Dailus: a primeira versão dessa base foi extremamente criticada, mas a Dailus a reformulou e reconquistou o coração do público, deixando muita gente satisfeita com a nova versão. Ela custa R$ 29,90.
04 - Iluminador líquido da Yes!: esse é um dupe baratinho da iluminador líquido da Benefit. Custa apenas R$21,90.
05 - Pó bronzeador da Vult: Uso esse pó há anos, acho que desde o lançamento. Posso confessar? Não troco por nada! Preço:28,90
06 - Blush Up da Dailus: o que mais gosto nessa linha são as opções de cores oferecidas. Tem aqueles tons de nude/marrom que a gente ama, sabe? É uma ótima opção para usar como contorno. O preço da unidade é R$ 19,90.
07 - Paleta de 12 sombras Mega Nude da Luisance: Não tem xomo falar de kit de maquiagem sem falar em sombras neutras, né? O preço dessa é R$ 22,90.
08 - Máscara para cílios: tem várias opções de máscara para cílios baratas, selecionei para essa lista a que estou usando nesses últimos meses, a Máscara para Cílios Power Efeito Boneca da Dailus. R$ 27,90.
09 - Lápis de olho Toque de Natureza: esse é super pigmentado e dura bastante. Vale cada centavo! R$ 25,90.
10 - Kit de sobrancelha da Dailus: Esse é um kit bem completo. A pigmentação é ótima. O preço dele é R$ 22,90.
11 - Batons: como esse post é para ser bem completo, separei três batons. Um hidratante, um matte e um metalizado. Os escolhidos são: Batom hidratante da Tracta (R$ 26,90), Batom líquido matte da Vult (R$ 27,90) e o batom metalizado da coleção Let’s Rock da Vult (R$ 28,90).
Ufa, acabou! haha Viu só como dá para ter um kit super completo com maquiagens boas e baratas? Se vocês quiserem, posso fazer um post sobre pincéis. Acreditem ou não, com R$ 50,00 você pode ter vários pinceis de qualidade. O que acham? Se quiserem, é só pedir! Espero que tenham gostado do post!
Beijos

Acesse o blog

22/08/16

As Melhores Combinações de Filtro + Edição para o Instagram

O Instagram é o grande amor da minha vida. É um dos poucos aplicativos que eu realmente me identifico e que eu não consigo passar um dia sequer, sem atualizar. É realmente uma extensão de mim, então não é de se surpreender que eu fico pesquisando muita coisa relacionada a ele. Desde tendências de imagens, organização de feed, até formas de edição diferenciadas. 

Como vocês sempre me pedem muitas dicas sobre o assunto, resolvi gravar um vídeo juntando os melhores filtros do VSCO Cam e as melhores ferramentas disponíveis para edição. Compartilho abaixo algumas combinações bem bacanas!



O HB1 é o único filtro que tenho usado, e olha que faz muito tempo. Ele trás um visual clean e branquinho para foto, deixando a saturação mais baixa, eu faço poucos ajustes em relação a nitidez, luz e matiz.


Rose Quartz é a cor do ano e ela realmente está honrando sua função. Tem aparecido por todos os lados e é claro que alguns perfis (inclusive o meu) tem pegado muitos elementos dessa cor e transformado em foto para identidade visual. 


Acho que o boho e o folk nunca sairão de moda, né? Eu sou apaixonada por esses estilos, tanto relacionados a vestimenta, quanto a decoração. Seus tons terrosos são acolhedores e deixam tudo com uma cara muito fofa e cheio daquela sensação boa de segurança e liberdade. 


Aqui vai uma porção de inspiração para nossos feeds no verão! Espero que todos nós possamos ir para a praia curtir nossas férias e que rolem muitas fotos lindas por lá, afinal, a edição você já sabe qual vai ser!


Estilo "tãmble", sabe? Essa faz sucesso e é a queridinha de quem prefere aderir ao estilo grunge. Eu amo essa edição e amo fotos nesse estilo, então sou super suspeita para falar algo. 

Segue abaixo o vídeo lá do canal com todas as dicas de edição: 


Espero que tenham gostado tanto do vídeo, quanto do post! Qualquer dúvida é só deixar nos comentários. Beijos e até mais!